domingo, 20 de setembro de 2015

#109 - Admirável Mundo Novo - Aldous Huxley

Olá!

Hoje vou falar sobre um livro que eu já queria comentar há muito tempo. Admirável Mundo Novo.

Tem toda uma histórinha sobre o que me levou a comprá-lo. Bom, eu gosto muuuito do álbum de estréia da Pitty, o Admirável Chip Novo. As letras são fantásticas e eu gosto pois falam da sociedade, pensamento, enfim. 



Capa do álbum da Pitty "Admirável Chip Novo" 





Eu queria saber de onde ou no que a senhorita Pitty se inspirou para compor músicas tão boas; aí descobri o livro.

Fiquei bem animada para ler depois de conhecer a sinopse e resolvi comprá-lo.

Que ele é um clássico, muitos sabem, mas apesar de ele ser bem fácil de compreender e fazer conexões com a nossa sociedade ou as passadas, poucos (pelo que vi na escola, pelo menos) realmente gostam da distopia. Obviamente uns têm mais facilidade para assimilar as coisas do que outros, ou simplesmente não gostou.

Sem entrar muito em detalhes sobre a fama do livro, quero falar o que achei dele.

É um livro de ficção científica, focando numa distopia onde tudo é diferente do que vivemos hoje; moralmente e socialmente. Mas apesar da diferença, podemos fazer inúmeros paralelos entre a sociedade fictícia do livro e a nossa.
Você nunca sabe que é constantemente manipulado até o dia em que percebe, questiona, duvida. O livro conta uma história onde os personagens principais são induzidos a gostar, usar e praticar o que lhes é imposto. São destinados a seguir a função que lhes dão. Você já parou para pensar, que tudo que você veste, assiste, come, compra, etc. vem de alguma tendência? Acho que não tem como fugir disso, até porque muitas tendências são boas. Por exemplo, o jornal anuncia que a água está acabando, você não liga para a notícia, mas depois, com o passar do tempo, seus vizinhos começam a captar a água da chuva, economizar água, param de lavar a calçada, e você sente que deveria fazer isso também, pois se todos ao seu redor fazem, significa que todos se preocupam com o meio ambiente, e você não quer parecer uma pessoa que não se importa. Usando esse exemplo, acho que você já pode imaginar como funcionam as más tendências, aquelas que alienam. No livro, as pessoas conhecem quase nada sobre o passado e como era a sociedade antes, pois são condicionadas a odiarem tudo o que não se parece com seu estilo de vida, criação, cultura e trabalho.

Eu gostei da história pois ela mostra que mesmo você estando dentro de um processo de alienação, há como questionar o porquê das coisas, buscando a resposta certa e mudanças. Gostei mais ainda porque também mostra uma realidade: por mais que se tente uma revolução, o poder que aliena não perde sua força. E mesmo que ele caia, sempre terá outro, que pode até começar com boas intenções, mas sempre impõe regras e influencia tendências para a sociedade que governa; governando explicitamente ou "obscuramente".

2 comentários:

  1. PRIMEIRAMENTE TENHO QUE DIZER: Sou FÃ da banda Pitty desde 2008. Este post fez o meu coração bater mais forte. Confesso que ainda não li "Admirável mundo novo" porque o livro não faz muito o meu tipo de leitura. Quanto ao "Admirpavel chip novo" posso dizer que este disco é pura filosofia. Marcou época e toca muito até hoje. Inclusive tem muitas músicas deles no setlist da nova turnê. Por falar em show: Fui em dois este ano e meus olhos enchem de lágrimas só em lembrar. Que bom que curte Pitty. hehe!
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por ler, colega!! Abraço :))

    ResponderExcluir